#Rapidinhas – Entrevista com o ex-ministro da Saúde Henrique Mandetta

0
242

Na sede do partido Democratas no Senado, o ex-ministro da Saúde recebeu nossa equipe para uma breve entrevista.

O ex-ministro explanou sobre vários temas relacionados à saúde, ao governo federal, CPI e, claro, sobre as eleições de 2022.

Henrique Mandetta evidenciou sua indignação com a gestão da saúde, principalmente sobrea  falta de oxigênio em Manaus ” Meu pior inimigo é a morte, principalmente em um pronto socorro. Agora (sic) imaginar pessoas morrendo por falta de oxigênio, meu Deus… É algo absurdo e triste”

O ex-ministro explicou que a falta de oxigênio em Manaus não se deu de um dia para outro, deixando claro que era algo que provavelmente estava se “arrastando”  há algum  tempo e nenhum gestor se preocupou em reabastecer o estoque; simplesmente deixaram chegar no ponto em que chegou. “Não acabou da noite para o dia [oxigênio]. Eles tinham ciência que já estavam trabalhando com o “estoque reserva” e, ao invés de buscarem sanar esse vão para evitar o desabastecimento, não, deixaram chegar naquele caos desumano, onde muitas pessoas morreram”. E completou “Ai vem o outro ex-ministro (Pazzuelo) dizer que só ficou sabendo, que só foi notificado três dias antes? (risos)”, referindo-se às declarações de Pazzuelo na CPI.


Ainda sobre a CPI, Mandetta diz não acreditar que  terá resultados investigativos e , ainda, punitivos satisfatórios ” A CPI… (sic) É até risível comentar. Não acredito que haverá alguma ação efusiva”

Por fim, quando perguntado sobre suas pretensões políticas – especificamente concorrer à presidência da República- , foi enfático “ Estamos construindo um projeto, uma nova via …Então oor quê não tentarmos?”. E ainda ” Mas não depende meramente de mim ou do grupo de me apoia; têm que ser algo mais amplo, mas não descarto essa possibilidade”

 

Henrique Mandetta já teve foi deputado federal por dois mandatos

 

 

Redação

Naiara Dias

 

Deixe uma resposta