Campanha Mobilidade Sustentável apresenta propostas para

0
80


Nesta quarta-feira (7) ocorre o lançamento da campanha nacional Mobilidade Sustentável nas Eleições no município de Niterói, na região metropolitana do Rio. A iniciativa pretende ampliar o diálogo com as candidaturas ao Legislativo e Executivo da cidade sobre alternativas eficientes para o deslocamento humano.

Em Niterói, o coletivo de ciclistas Pedal Sonoro está à frente da campanha com o apoio de outras 14 organizações. De acordo com Luís Araújo, integrante do coletivo e responsável pela iniciativa, a proposta é comprometer as candidaturas do município com a pauta da mobilidade urbana num momento de pandemia em que o deslocamento seguro é fundamental para evitar a disseminação do coronavírus. 

“A campanha já sugere um conjunto de propostas para as candidaturas. Em Niterói, vamos avaliar estas propostas e inserir outras demandas locais, algumas que já constam na ‘Carta-Compromisso pela Mobilidade Ativa‘, elaborada na campanha realizada nas eleições 2016. O futuro prefeito ou prefeita precisa encarar a realidade e buscar alternativas efetivas ao atual modelo de deslocamentos em Niterói”, explica Araújo.

Leia mais: Evento virtual debate uso da bicicleta como alternativa para mobilidade pós-pandemia

Até agora, 31 candidaturas de diferentes espectros ideológicos do Legislativo e Executivo de Niterói se comprometeram com a campanha. Uma live na página do Facebook do Pedal Sonoro vai lançar oficialmente a iniciativa nesta quarta-feira (7).

“Após o lançamento, vamos iniciar as atividades junto aos postulantes a vereadores e prefeitos. Estão previstos bate-papos, entrevistas e avaliação dos programas de governo, a princípio tudo online, respeitando as medidas de isolamento social”, detalha o cicloativista.

Campanha Nacional

A proposta de ampliar o debate  sobre mobilidade nas eleições vem desde 2014 com a União de Ciclistas do Brasil (UCB). No decorrer dos processos eleitorais, novas entidades foram aderindo à ideia e hoje a campanha é coordenada nacionalmente pelas organizações Cidade a Pé – Associação Pela Mobilidade a Pé em São Paulo, Como Anda, Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC) e União de Ciclistas do Brasil (UCB). 

Leia mais: Conheça a história da cantora carioca que virou entregadora no período da quarentena

Segundo André Soares, da coordenação nacional da campanha e representante da UCB, 16 cidades estão inscritas na iniciativa. Ao todo, 28 organizações locais estão participando. De acordo com ele, as entidades que aderem à campanha devem preencher critérios de imparcialidade e comprometer-se com a desincompatibilização, ou seja, não participação de seus membros atuantes e diretores enquanto candidatos ou membros de diretórios partidários e comitês eleitorais.

“A campanha é voltada para a sociedade civil organizada, fornecemos um pacote de assessoria para as organizações locais de ciclistas, pedestres, base comunitária, ecologistas e materiais de apoio para eles atuarem. A campanha não é dirigida para as candidaturas, mas para as organizações locais que vão atuar nas candidaturas. Entendemos que as organizações nas cidades que devem fazer a carta-compromisso”, conta. 

No site mobilidade nas eleições é possível conhecer mais sobre a iniciativa e também a respeito de como inscrever uma cidade na campanha. 

Fonte: BdF Rio de Janeiro

Edição: Mariana Pitasse



Source link

Deixe uma resposta