- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
Inícioultimas noticiasCemitérios registram mais de 500 mil visitantes no DF

Cemitérios registram mais de 500 mil visitantes no DF


Mais de 500 mil pessoas visitaram os seis cemitérios do Distrito Federal para prestar homenagens a familiares e entes queridos no feriado de Finados de 2021. Ao longo desta terça (2), a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), responsável por coordenar a concessão das unidades cemiteriais, acolheu o público com atendimento de psicólogos, assistentes sociais, ouvidoria e orientação sobre assuntos funerários.

“A gente sabe que muitas pessoas não puderam se despedir de familiares e amigos que morreram de Covid-19, por exemplo, especialmente por conta dos protocolos estabelecidos neste período pandêmico. Por isso, levamos nossa equipe especializada para todos os cemitérios com o objetivo de transmitir uma palavra de conforto e um ombro amigo, nesse momento tão difícil”, explica a secretária da Sejus, Marcela Passamani.

500 mil
é o total estimado de visitantes nos cemitérios do DF neste feriado de Finados

Pelo segundo ano consecutivo, a Sejus realizou a ação especial de Finados nos seis cemitérios do DF: Asa Sul, Taguatinga, Brazlândia, Gama, Sobradinho e Planaltina, que receberam grande movimentação de visitantes, desde as primeiras horas do dia, às 7h, até o fechamento dos portões, às 19h.

“Vão-se os corpos e ficam as almas, e é por elas que eu sempre venho prestar uma homenagem aos meus familiares no Dia de Finados. Claro, me sinto emocionada, mas poder contar com esse apoio psicológico me ajudou a sair mais leve daqui hoje”, relatou a professora Silvana Farias, 36 anos, em visita ao cemitério Campo da Esperança da Asa Sul.

A psicóloga da Sejus, Danielle Melo, passou o dia prestando esse apoio profissional aos visitantes do cemitério. Para ela, essa ação é muito importante nesse momento de tristeza. “Hoje, por exemplo, vimos muitas pessoas chegando fragilizadas e saindo fortalecidas. Nada substitui um ente querido, mas um apoio faz a diferença”, destaca.

Servidores da Sejus prestaram atendimento psicológico, além de orientação sobre assuntos funerários.. Fotos: Divulgação/Sejus
Servidores da Sejus ofereceram atendimento psicológico, além de orientação sobre assuntos funerários aos visitantes. Fotos: Divulgação/Sejus

Durante a visitação, o público também buscou pelos tradicionais rituais religiosos, orações em túmulos, terços e missas, que foram oferecidas pela Arquidiocese de Brasília, em tendas com aferição de temperatura e controle de distanciamento social.

Apesar da melhora no cenário da pandemia, os visitantes precisaram seguir os protocolos obrigatórios de segurança contra a covid-19, como uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social em túmulos e demais espaços de convivência dos cemitérios.

O controle do trânsito ficou sob responsabilidade do Departamento de Trânsito, Departamento de Estradas de Rodagem e o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar do Distrito Federal.

Nesta ação, a Caesb ofereceu água gratuitamente aos visitantes. Os demais serviços seguiram com o apoio de Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, Vigilância Sanitária, Secretaria de Segurança Pública, DF Legal e administrações regionais.

Crematório

O primeiro crematório do Distrito Federal está mais próximo de sair do papel. Após articulação da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), foi liberada a licença para a construção deste espaço na Asa Sul. A expectativa é que as obras durem 90 dias e iniciem ainda em 2021. A concessionária Campo da Esperança aguarda aprovação do projeto arquitetônico para iniciar a construção.

*Com informações da Sejus

Fonte: Agência Brasília



Source link

Notícias Relacionadas
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -