Covid-19: SP quer vacinar população com mais de 18 anos até outubro

0
82


O governo de São Paulo espera vacinar contra a covid-19 toda a população do estado, com mais de 18 anos, até o final de outubro. A informação foi divulgada hoje (2) pelo governador João Doria.

Isso vai depender, no entanto, da disponibilização de doses pelo Ministério da Saúde. Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Regiane de Paula, o planejamento feito pelo governo paulista foi feito com base em relatório do ministério e já prevê uma possível redução ou atraso no envio de imunizantes.

“Temos a certeza de que, se a entrega for feita de acordo com o que está projetado pelo Ministério da Saúde, e até uma possível redução de doses, poderemos sim completar o calendário vacinal e vacinar [até o fim de outubro] adultos acima de 18 anos do estado de São Paulo”, disse ela.

Novo calendário

calendario_vacinacao_sp
calendario_vacinacao_sp
Divulgação/Governo de São Paulo

Pelo novo calendário planejado pelo governo paulista, pessoas entre 55 e 59 anos de idade serão vacinadas contra a covid-19 entre os dias 1° e 20 de julho. Já entre os dias 21 e 31 de julho serão vacinados os profissionais da educação com idades entre 18 e 44 anos.

Entre os dias 2 e 16 de agosto será vacinado o público com idades entre 50 e 54 anos de idade. Já as pessoas entre 45 e 49 anos serão vacinadas no período de 17 e 31 de agosto.

O calendário prevê ainda a vacinação de pessoas com idades entre 40 e 44 anos entre os dias 1° e 10 de setembro; das pessoas entre 35 e 39 anos entre os dias 11 e 20 de setembro; e das pessoas entre 30 e 34 anos entre 21 e 30 de setembro.

Já entre os dias 1° e 10 de outubro serão vacinadas as pessoas entre 25 e 29 anos e, entre os dias 11 e 31 de outubro, as pessoas de 18 a 24 anos. A vacinação de menores de 18 anos ainda não está no planejamento porque os imunizantes disponíveis para vacinação no Brasil ainda não têm testes de eficácia com esse público.

Próximas etapas de vacinação

Pessoas de 18 a 29 anos de idade com comorbidades ou deficiência permanente que recebam o benefício de prestação continuada (BPC) e que moram no estado de São Paulo vão poder ser vacinadas contra a covid-19 a partir da próxima segunda-feira (7).

Com isso, o governo paulista pretende finalizar a vacinação de pessoas com comorbidades ou deficiência permanente do estado até o final deste mês. A previsão é de que sejam imunizadas 550 mil pessoas que compõem esse grupo.

Outras 1,2 milhão de pessoas com comorbidades ou deficiência permanente com idade entre 30 e 39 anos já começaram a ser vacinadas hoje (2) na rede pública de saúde.

Para ser vacinada, a pessoa com comorbidade precisa apresentar comprovante de sua condição com exames, receitas, relatório ou prescrição médica. Já as pessoas com deficiência permanente precisam apresentar o comprovante de recebimento do BPC.

De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI) se enquadram no grupo de pessoas com comorbidades as seguintes condições:

Lista de comorbidades.
Lista de comorbidades.
Fonte: Ministério da Saúde – Arte/Agência Brasil

Professores

O governo estadual anunciou hoje a antecipação da vacinação de profissionais da área de educação, que tenham entre 45 e 46 anos, para a próxima quarta-feira (9). Esse grupo é composto por cerca de 80 mil pessoas.

Dia D

No próximo sábado (5), haverá no estado o Dia D de vacinação contra a covid-19 para as pessoas que ainda não completaram a sua imunização, ou seja, ainda não tomaram a segunda dose do imunizante.

Nesse dia, mais de 5 mil pontos de vacinação vão ficar abertos das 7h às 18h para aplicação exclusiva da segunda dose. Serão vacinadas as pessoas que estão com mais de 28 dias de atraso com as doses da vacina CoronaVac, fabricada pela farmacêutica Sinovac e o Instituto Butantan, ou 12 semanas de atraso do imunizante Oxford/AstraZeneca/Fiocruz.

Ambos os imunizantes são aplicados em duas doses. A pessoa é considerada imunizada 21 dias após tomar a segunda dose dos imunizantes.



Source link

Deixe uma resposta