🚨👮🏼‍♂️💉PMDF faz campanha para incentivar doação de sangue – Secretaria de Estado de Segurança Pública

0
36


Centro de Comunicação Social, da PMDF

 

O dia 14 de junho é dedicado ao Dia Mundial do Doador de Sangue. Para incentivar a população à atitude, a Polícia Militar do Distrito Federal lança a campanha CADA GOTA CONTA, VOCÊ SEMPRE É O TIPO DE ALGUÉM. DOE SANGUE!

 

A pandemia da Covid-19 continua causando importante impacto em todo o mundo e o estoque dos bancos de sangue não pode ficar vazio. Doe sangue regularmente e ajude a quem precisa. Uma só doação que você faz pode beneficiar até quatro vidas. Pensando nisso, todos têm um papel importante quando o assunto é doação regular de sangue.

 

 

 

Essa situação é muito preocupante e o objetivo da campanha, além de conscientizar sobre a importância da doação, é também mobilizar policiais militares de diversas unidades a se unirem em ação solidária no Hemocentro de Brasília para que doe sangue e ajude milhares de pessoas.

 

Doar sangue não é apenas um ato de solidariedade, é um ato de vida, um ato de cidadania. A doação é 100% voluntária e pode beneficiar qualquer pessoa, independente de parentesco. Pode ser pai, mãe, irmão, amigo ou até mesmo uma pessoa que você nunca viu na vida.

 

Você precisa

Ligar no Hemocentro ou ponto de coleta mais próximo e agendar um melhor horário, para evitar aglomerações.

Portar documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho certificado de reservista ou carteira do conselho profissional);

Estar bem de saúde;

Ter entre 16* e 69 anos, 11 meses e 29 dias;

Pesar no mínimo 50 Kg;

Doação de Sangue e CORONAVÍRUS

De acordo com o Ministério da Saúde, candidatos que tiveram a Covid-19 devem aguardar 30 dias, após completa recuperação, para doar sangue. Se estiver gripado, resfriado ou com suspeita de infecção pelo novo coronavírus, não doar sangue.

 

Doação de Sangue e vacina da Covid-19

De uma forma geral, o Ministério da Saúde incentiva que a doação do sangue seja feita antes da aplicação de qualquer imunizante, pois é possível que os antígenos constituintes das vacinas permaneçam por um período no sangue do doador e ofereçam algum risco para o paciente que vai receber o sangue.

 

No caso dos imunizantes contra a Covid-19 que estão atualmente em uso no país e, ainda de acordo com o Ministério da Saúde, a CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, funciona com vírus inativado, de modo que o período de inaptidão temporária para a doação é de 48 horas após cada dose.

 

O tempo de inaptidão para as pessoas que receberam o imunizante da AstraZeneca/Oxford, produzido no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), é de sete dias após cada dose. Esse prazo ocorre porque essa vacina, que utiliza outros vetores virais e tecnologias com uso de RNA, são novidades tecnológicas e ainda não possuem previsão na portaria que regulamenta a doação de sangue.



Source link

Deixe uma resposta